Núcleo de Estudos Japoneses
  • Programação do “Terceiro Colóquio NEJAP de Estudos Japoneses – Relações Japão-mundo: Perspectivas Históricas, Culturais e Sociais”

    Publicado em 12/11/2018 às 21:35

    O NEJAP realiza nesta terça-feira, dia 13/11, seu terceiro colóquio, tradição iniciada três anos atrás. Em homenagem aos 110 anos de imigração japonesa ao Brasil, a programação girará em torno dos intercâmbios culturais, sociais, econômicos e políticos que o Japão manteve com o mundo ao longo de sua história, pondo abaixo de uma vez por todas as falaciosas noções de que na história do Japão predominou o isolacionismo, de que o afastamento geográfico para com o continente serviu como obstáculo para contatos, e de que o Japão é culturalmente fechado, avesso a intercâmbios com outros povos.

    O evento concederá separadamente certificado de 4 horas para os ouvintes da parte da tarde, e 3 horas para os participantes do minicurso, na parte da manhã.

    Segue a programação do evento:

    MANHÃ – MINICURSO

    MINICURSO: A HISTÓRIA MILITAR DO IMPÉRIO DO JAPÃO NA PRIMEIRA METADE DO SÉCULO XX (09:00 – 11:30)
    Ministrante: Hugo Gabriel de Souza Leão Machado (mestrando de Relações Internacionais pela PPGRI-UFSC, e membro do NEJAP)

    Resumo: na primeira metade do século XX, o Japão emergiu como uma das maiores potências militares do mundo, conquistando diversos territórios na região Ásia-Pacífico. O principal motor da fase expansionista japonesa foi o processo de reestruturação política que o país atravessou durante a Restauração Meiji (1868). O retorno do Imperador ao poder serviu para unir o país em torno de um objetivo principal: a sua ascensão como importante líder internacional. Desde então, o governo japonês passou a traçar o plano de expansão territorial do país, com o objetivo de formar na Ásia Oriental o Grande Império do Japão, o qual foi intitulado de Esfera de Co-prosperidade do Leste Asiático. A partir da crença do dever nipônico de liderar os povos asiáticos, o Japão deu início a sua expansão territorial. Durante a Primeira Guerra Mundial (1914-1917) os japoneses estiveram ao lado de britânicos e americanos, o que garantiu a sua atuação quase que exclusiva na frente oriental. A partir desse conflito, o Japão conquistou importantes territórios, antes ocupados pelos alemães, na parte continental da Ásia. A sua aliança com o ocidente perdurou até meados da década de 1930, quando o governo japonês, percebendo que não contaria com o respaldo norte-americano para suas ações militares, decidiu se retirar da Liga das Nações. Desde então, houve um escalonamento de tensão no Nordeste Asiático, com a ocupação japonesa na Manchúria (1931) e Nanquim (1937), eventos que culminaram na Segunda Guerra Mundial (1939-1945). Esse conflito teve seu término em agosto de 1945, quando duas bombas atômicas, das Forças Armadas norte-americanas, foram lançadas sobre as cidades de Hiroshima e Nagasaki. A derrota nipônica na guerra implicou no fim do seu plano expansionista na Ásia, uma vez que as Forças Armadas do Japão foram desmanteladas, durante a fase de ocupação militar no seu território (1945-1952). A história militar nipônica, no período acima elencado, é bastante interessante para a compreensão da política de defesa do país durante a Guerra Fria e atualmente. A imagem do Japão pacifista foi construída durante a Guerra Fria, a partir da adoção de uma agenda de política externa voltada a diplomacia multilateral voltada, principalmente, para assuntos econômicos.
    Palavras-chave: Japão; Expansionismo; História da Guerra

    TARDE – COMUNICAÇÕES ORAIS

    O ZENRIN KOKUHŌKI DE ZUIKEI SHŪHŌ E AS RELAÇÕES DO JAPÃO COM O CONTINENTE ASIÁTICO ENTRE OS SÉCULOS XI-XV: COMÉRCIO, RELIGIÃO E DIPLOMACIA (14:00 – 14:40)
    Comunicador: Kauê Otávio (graduando em História pela UFSC, e membro do NEJAP)

    Resumo: a obra Zenrin Kokuhōki, escrita em 1470 pelo monge Zuikei Shūhō, foi uma das primeiras tentativas de se escrever uma história das relações internacionais do Japão, e seu objetivo era servir de guia para a condução das boas relações com os vizinhos asiáticos, sobretudo a China Ming. A presente pesquisa, em estágio preliminar, pretende apresentar um pouco desta curiosa obra, ao mesmo tempo que sumariza os pontos centrais de cinco séculos de relações internacionais do Japão, dos séculos XI ao XV, em seus principais eixos: o econômico, o religioso, e o político.
    Palavras-chave: Japão Medieval; Relações Japão-China; Relações Internacionais do Japão; Budismo; Comércio Marítimo Asiático

    SAKOKU: SUAS ORIGENS, SUAS INTERAÇÕES E SEU FIM (14:40 – 15:20)
    Comunicador: Márcio Cardoso Lisboa Junior (bacharel em Direito pela UNIVALI, graduando em História pela UFSC, e membro do NEJAP)

    Resumo: o Japão século XVII foi marcado por uma política chamada Sakoku: o fechamento total de suas fronteiras para estrangeiros e a proibição de saída para seus cidadãos. Ou pelo menos, esta é a versão “oficial”. Esta apresentação tem como objetivo mostrar o Sakoku sob outra ótica: Como um processo/projeto histórico e com uma flexibilidade muito maior do que a imaginada pelo senso comum.
    Palavras-chave: Sakoku; Japão; Isolacionismo; Reabertura

    IMIGRAÇÃO JAPONESA NO BRASIL E EM SANTA CATARINA: PEQUENO HISTÓRICO DA IMIGRAÇÃO JAPONESA AO BRASIL E SUA CONTRIBUIÇÃO À ECONOMIA CATARINENSE (15:20 – 16:00)
    Comunicador: Iochihiko Kaneoya (bacharel em Direito pela USP, pesquisador independente de cultura japonesa e coordenador do Nipocultura)

    Resumo: no ano em que se comemora os 110 anos da Imigração Japonesa no Brasil, este estudo pretende apresentar um panorama geral de como se deu o processo de imigração dos japoneses ao território brasileiro, incluindo ao estado de Santa Catarina, e analisar sua contribuição na economia local.
    Palavra-chave: Imigração Japonesa no Brasil; Imigração Japonesa em Santa Catarina; Aniversário de 110 anos da Imigração Japonesa

    16:00 – 16:20 – Intervalo

    DO PERIGO AMARELO À MINORIA MODELO: IDENTIDADE NIKKEI, RELAÇÕES RACIAIS BRASILEIRAS E CONTEMPORANEIDADE (16:20 – 17:00)
    Comunicadora: Gabriela Akemi Shimabuko (graduanda em Ciências Sociais pela Unesp/FCLAr)

    Resumo: no Brasil, onde existe a maior população “japonesa” fora do Japão, prevalece a ideia dessa demografia enquanto estrangeira, sustentada pela construção de uma brasilidade homogênea e excludente. Articulando conceitos de cidadania, pertencimento e assimilação dentro do panorama histórico da formação do Estado-nação brasileiro e no cenário internacional, pretendo explorar o papel ambíguo de nikkeis nas relações raciais brasileiras e as constantes negociações identitárias que permitem a instrumentalização de “japoneses” por discursos fascistas, tanto presentes quanto do passado. O fenômeno – histórica e politicamente construído – da “mobilidade racial” nipo-brasileira aprofunda a questão dos processos de racialização no Brasil e na América Latina, exigindo uma discussão que abarque não somente o “outro”, mas que questione também a branquitude e a própria de “Ocidente”.
    Palavras-chave: 
    Relações Raciais; Identidade Nikkei; Minoria Modelo; Perigo Amarelo

    DO PACIFISMO DA CONSTITUIÇÃO DE 1947 AO MILITARISMO NOS GOVERNOS KOIZUMI (2001-2006) E ABE (2006-2007): A REDEFINIÇÃO DA POLÍTICA DE DEFESA DO JAPÃO NO SÉCULO XXI (17:00 – 17:40)
    Comunicador: Hugo Gabriel de Souza Leão Machado (mestrando de Relações Internacionais pela PPGRI-UFSC, e membro do NEJAP)

    Resumo: em maio de 1947, entrou em vigor uma nova Constituição do Japão, conhecida por seu caráter pacifista, ela foi responsável por extinguir as Forças Armadas do país e, assim, dar início a uma nova fase na Política Externa japonesa. Durante os anos da Guerra Fria, o governo nipônico perseguiu uma agenda política centrada em questões de âmbito econômico, fruto do pacote de diretrizes conhecido como Doutrina Yoshida, que incluía também a nãointervenção em conflitos externos. Naquele momento, o principal pilar da Política de Defesa do Japão era a aliança militar formada com o governo estadunidense, em 1952, que garantia a proteção do território nipônico contra eventuais ataques. Após o fim do conflito, no início dos anos 1990, os debates sobre a possibilidade de renovação da agenda de defesa do Japão emergiram, principalmente, devido às pressões para que o país tivesse uma atuação políticomilitar condizente aos seus status de potência econômica. No século XXI, os governos de Junichiro Koizumi (2001-2006) e Shinzo Abe (2006-2007), ambos pertencentes ao Partido Liberal Democrata do Japão (PLD), foram responsáveis por uma redefinição da Política de Defesa japonesa, sob a justificativa de readequar o país ao novo ambiente de segurança nas esferas regional e internacional. Entretanto, fatores de ordem doméstica, como: o crescimento do nacionalismo e a ascensão do militarismo na agenda política do PLD surgem como prováveis hipóteses a redefinição da agenda política japonesa contemporânea. Partindo da análise de hipóteses de ordem sistêmica e doméstica, o objetivo desse trabalho é investigar as razões para a mudança de caráter da política japonesa, saindo do pacifismo da sua Constituição ao crescimento do militarismo no presente século. Para tanto, duas abordagens teóricas de Relações Internacionais servirão como lentes de análise para o objeto de estudo proposto, são elas: o Realismo Pós-Clássico e o Realismo Neoclássico. 
    Palavras-chave:
    Japão; Política de Defesa; Militarismo

     

     


  • Roda de Leituras sobre o Medievo Japonês – 2018

    Publicado em 04/04/2018 às 0:18

    No dia 09/04 (segunda-feira), na UFSC, daremos início a uma nova atividade no âmbito do NEJAP: a Roda de Leituras sobre o Medievo Japonês 2018. Serão encontros quinzenais de debates abertos a partir de leituras indicadas previamente, abordando periodização, política, sociedade e cultura.

    A atividade irá ocorrer no período de Abril a Novembro de 2018, com recesso em Julho; e é aberta a todos os interessados maiores de 16 anos, universitários ou não.

    Se você tem interesse na história medieval do Japão, não perca!

    • Inscrições através do e-mail nejap@nejap.ufsc.br (Assunto do e-mail: “Inscrição Roda de Leituras”)

    Lembramos que as vagas são limitadas e as leituras serão em inglês. Forneceremos certificado de 32 horas para aqueles que mantiverem a presença em 75% dos encontros.

     

    Duração: Abril a Novembro de 2018 (recesso em Julho)
    Periodicidade: quinzenal
    Data e horário dos encontros: segundas-feiras, das 18:30 às 21:00
    Início: 09/04
    Local de reuniões: sala 312, Bloco D do CFH – UFSC
    Clique aqui para acessar o cronograma da Roda de Leituras sobre o Medievo Japonês 2018. 
    Obs: O livro dos primeiros encontros encontra-se disponível na pasta do NEJAP no xerox do CFH.

     


  • Programação do 2º Colóquio NEJAP de Estudos Japoneses

    Publicado em 21/08/2017 às 22:23

    Com muita satisfação, anunciamos a programação do 2º Colóquio NEJAP de Estudos Japoneses,  entitulado “Uma Outra Idade Média: O Japão Kamakura e Muromachi”.

    Teremos convidados do GEHJA-UFF e do curso de Letras Japonês da UFRGS, além dos integrantes do nosso Núcleo, apresentando minicursos, palestras e uma mesa-redonda sobre filme.

    Os resumos e informações dos palestrantes serão postados nos próximos dias. Confiram!

    2º Colóquio NEJAP de Estudos Japoneses – “Uma Outra Idade Média: O Japão Kamakura e Muromachi”
    Dias 28, 29 e 30 de Agosto de 2017
    De 13h30 às 21h30
    Biblioteca Universitária da UFSC – Florianópolis/SC


  • 2º Colóquio NEJAP de Estudos Japoneses: Submissão de Trabalhos

    Publicado em 23/06/2017 às 19:58

    É com imensa satisfação que nós, do NEJAP, anunciamos que está aberto o período de envio de propostas para o 2º Colóquio NEJAP de Estudos Japoneses, intitulado “Uma Outra Idade Média: O Japão Kamakura e Muromachi”. O evento ocorrerá na UFSC, nos dias 28, 29 e 30 de Agosto de 2017.

    TEMAS CONTEMPLADOS

    As propostas encaminhadas deverão se enquadrar no recorte cronológico e geográfico do evento: o medievo japonês. Aceitaremos, portanto, propostas que discutam os diferentes aspectos do Japão do período Kamakura e período Muromachi. Numa perspectiva de longa duração, trabalhos que ultrapassem estes limites, transbordando para o período Heian (anterior ao Kamakura), ou Azuchi-Momoyama e Edo (posteriores ao Muromachi) também serão aceitos, embora não aceitaremos neste evento trabalhos que lidem exclusivamente com a segunda metade do período Edo.

    Dos recortes possíveis, nos interessamos por todos os tipos de temas. Propostas sobre estudos literários, de gênero, religiosos, de história social, militar, institucional, econômica ou política serão igualmente bem vindos, sem excluir outros recortes aqui omissos.

    INSTRUÇÕES PARA ENVIO

    As propostas apresentadas serão divididas em duas modalidades: comunicação de estudos (30 minutos) e palestra (80 minutos), aceitando apresentações de graduandos.

    Os interessados devem preencher o formulário abaixo até o dia 4 de Agosto.

    As propostas recebidas serão avaliadas, e os candidatos receberão confirmação até o dia 11 de Agosto. Dependendo do número de propostas recebidas, os candidatos poderão ser consultados sobre a possibilidade de mudar a modalidade de apresentação (palestra ou comunicação), da mesma forma que as modalidades podem ter seu tempo alterado (aumentado ou diminuído).

    Nome completo*

    Idade

    E-mail*

    Situação acadêmica*

    Curso*

    Instituição de ensino*

    Modalidade da proposta*

    Título da proposta*

    Resumo* (até 500 palavras)

    Palavras-chave* (3 a 7 palavras pertinentes à proposta)

    Bibliografia (nas normas da ABNT)*

    *campos obrigatórios.


  • Programação do “1º Colóquio NEJAP de Estudos Japoneses: Imigração, intercâmbios e identidades”

    Publicado em 17/06/2016 às 1:53

    Trazemos a seguir a programação do evento “1º Colóquio NEJAP de Estudos Japoneses: imigração, intercâmbios e identidades”. Para mais detalhes, confira os resumos aqui. Lembramos que não é necessário inscrever-se, bastando comparecer e assinar a lista de chamadas para obter o certificado.


  • NEJAP apresenta: “1º Colóquio NEJAP de Estudos Japoneses: Imigração, intercâmbios e identidades”

    Publicado em 01/06/2016 às 1:53

    É com imensa satisfação que nós do NEJAP anunciamos para Junho, mês da imigração japonesa, o 1º Colóquio NEJAP de Estudos Japoneses, intitulado “Imigração, intercâmbios e identidades”, a ocorrer nos dias 20 e 21 no Auditório do CFH, das 13:30 às 17:00 horas. O primeiro dia do colóquio será voltado para o tema da imigração japonesa no Brasil e em Santa Catarina, contando com a presença do Professor André Martinello. O segundo dia será voltado para temas gerais dentro dos estudos japoneses. O evento contará com certificado de participação de 7 horas, devendo a programação completa ser postada nos próximos dias.

    Contamos com a presença de todos!

    Evento de Facebook


  • Agradecimentos

    Publicado em 10/03/2016 às 2:54

    É com enorme prazer que divulgamos a lista dos doadores que contribuíram com nossa campanha na Kickante, “Financiamento para o NEJAP (Núcleo de Estudos Japoneses) da UFSC”. Devemos a cada um de vocês os nossos mais sinceros e profundos agradecimentos. Por mais que tenhamos ficado muito abaixo da meta desejada, sua contribuição foi de suma importância para manter o projeto de pé, e garantir a continuidade de nosso curso em história japonesa, que será divulgado nesta Sexta-feira (11/03).

    Abaixo, a lista dos doadores que contribuíram com nossa campanha:

    Alyne M. Kautnick
    Alessandra Ferreira
    Ana Luiza Kavalco Longo
    André Akamine Ribas
    André Fellipe Martins da Silva
    André Miranda
    Andressa Alves
    Andrey Fillies
    Apius Escobar
    Brenno Tavares Duarte
    Bruno Nascimento
    Bruno Ouriques
    Bruno Senra

    Continue a leitura » »


  • NEJAP apresenta: “Estudos em História Japonesa II: Kamakura e Muromachi – O Medievo Japonês”

    Publicado em 10/03/2016 às 1:29

    Dando continuidade ao trabalho que começamos semestre passado, nós do NEJAP anunciamos a atividade “Estudos em História Japonesa II: Kamakura e Muromachi – O Medievo Japonês”, curso de extensão em oito encontros quinzenais e um nono intercalar, todos de três horas de duração. As aulas serão realizadas às quartas-feiras, das 15h às 18h, com sala a confirmar. O curso dará continuidade cronológica ao segmento anterior, tratando dos períodos Kamakura e Muromachi, onde as elites provinciais compostas por bandos de guerreiros começam a se organizar e ganhar poder. Ainda assim, o primeiro encontro do curso será destinado a uma revisão geral dos principais tópicos vistos no semestre anterior, servindo como ponte de ligação entre os conteúdos anteriores e os atuais.

    Aos interessados em participar, exige-se apenas que sejam maiores de dezesseis anos e aptos a lerem textos em inglês, posto que o material usado está todo nesta língua. A atividade concederá aos aprovados um certificado de 27 horas de extensão.

    O plano de ensino detalhado, contendo os textos e a metodologia do curso, encontra-se aqui.

    É de inteira responsabilidade dos participantes que leiam atentamente todo o plano de ensino, e estejam cientes de como funcionará o curso. Da mesma forma, é de inteira responsabilidade dos alunos que estejam aptos a ler o material em inglês, de modo a poder realizar suas apresentações.

    Os interessados em participar deverão mandar um e-mail para nejap@nejap.ufsc.br com o título “Inscrição”, contendo o seguinte formulário preenchido:

    Nome:
    Idade:
    Sexo:
    CPF:
    E-mail:

    Como os certificados serão gerados com base no CPF dos alunos, não é necessário possuir vínculo institucional com a UFSC. Pedimos que se possível, utilizem um e-mail do gmail para facilitar o envio dos materiais (que são compartilhados via Google Drive).

    Para quaisquer dúvidas e informações, basta enviar um e-mail para o mesmo endereço.

    Atenciosamente, equipe NEJAP.


  • Término do primeiro curso semestral “Estudos em História Japonesa: Da Pré-História ao Período Heian”

    Publicado em 27/11/2015 às 3:12

    Queremos parabenizar a todos os formandos no nosso primeiro curso semestral em história japonesa, que iniciou-se dia 19/08 e terminou neste dia 25/11. O curso, ministrado pelo professor Kauê Otávio, introduziu os alunos ao estudo do Japão antigo, com um panorama breve de sua pré-história, e um foco maior nos períodos Yamato, Nara e Heian.

    Segue a lista dos formandos:
    Alan de Hollanda Vieira Guerner
    Alessandra Margarete Pinto Ferreira
    Ana Luiza Longo
    Eduardo Cechinel Cardoso
    Elisa Motta
    Guilherme José da Silva
    Guilherme Nercolini Miranda
    Jonas Moisés Prates
    Laura Martín Pereira
    Lucas Machado de Oliveira
    Mariana Bandeira do Nascimento
    Matheus Cademartori
    Renato Hack Ivo
    Vanessa Eleutheriou
    Viviani Lorigiola Harima
    Zair Ocubo Raulino


  • Palestra “O Zen em Contexto” realizada dia 16/11

    Publicado em 19/11/2015 às 4:19

    Agradecemos imensamente o Reverendo Meihô Genshô pela brilhante e inspiradora palestra que ele nos deu nesta segunda-feira, 16/11, no auditório do CFH-UFSC. Apesar do quórum não ter sido tão alto quanto desejávamos, a palestra foi sensacional. Esperamos a participação de um maior número de pessoas da próxima vez.

    Confiram algumas fotos:

    Continue a leitura » »